Poesia Nossa de Cada Dia: Ora direis ouvir estrelas

Quando eu estava pensando em criar este espaço, o Receitas Literárias, a minha ideia era compartilhar tanto um pouco de poesia – a poesia nossa de cada dia que nos move, que me move – quanto de prosa.  Por força do hábito, tenho compartilhado muito mais da prosa e pouco da poesia.  Mas se tem uma coisa que eu adoro fazer, de vez em quando, é pegar um livro ao acaso na minha estante ou abrir o computador e buscar uma poesia e lê-la em voz alta, para mim mesma, numa pausa, uma espécie de oração entoada, experimentem, é sensacional.

Além da poesia, também sou uma grande fã da obra do artista Vicent Van Gogh. Sempre que possível adoro fazer esse exercício de promover o encontro dessas duas formas de se expressar: a pintura e a literatura. Espero que gostem! Boa Leitura!

 Ora direis ouvir estrelas

(Por Olavo Bilac)

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo

Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,

Que, para ouvi-las, muita vez desperto

E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto

A via-láctea, como um pálio aberto,

Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,

Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!

Que conversas com elas? Que sentido

Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!

Pois só quem ama pode ter ouvido

Capaz de ouvir e de entender estrelas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s