O livro dos abraços, de Eduardo Galeano

A leitura de O livro dos abraços, de Eduardo Galeano, foi um verdadeiro afago para encerrar esse tão difícil 2020. Contemporâneo como nunca, atemporal  como só ele saber ser, Galeano nos presenteia com pequenos abraços ao longo de uma coletânea de textos curtos sobre as suas vivências em diversos países da América Latina, refletindo sobre a vida, as crenças, os sonhos, o dia a dia, as inúmeras histórias que nos une e nos conecta enquanto povos americanos.     

Um dos meus textos favoritos é sobre O mundo em que ele nos conta que numa aldeia de Neguá, no litoral da Colômbia, um homem conseguiu subir aos céus e de lá teve uma visão maravilhosa da vida humana e a certeira conclusão: “ O mundo é isso, um montão de gente, um mar de fogueirinhas.” E prossegue: “ Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo”.

Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores

O autor brinca com as metáforas e nessas entrelinhas nos enche de ensinamentos e inspirações. É uma prosa carregada de poesia… um afago em um ano tão difícil em que tantas fogueirinhas deixaram de brilhar aqui na terra por conta dessa tão devastadora pandemia. Mas, partindo da minha crença pessoal, tenho certeza de que essas fogueirinhas passaram a brilhar na imensidão desse universo e seguem iluminando os seus entes queridos que tiveram que lidar com tantas perdas.

Galeano é um contador de histórias. O livro dos abraços é um mergulho no realismo fantástico, no imaginário popular. Ele transforma o real em imaginário,  e o imaginário em real, extraindo desse balé uma serie de ensinamentos e compartilhando conosco.

2 comentários sobre “O livro dos abraços, de Eduardo Galeano

  1. Este é um livro tão comentado, tenho vontade de ler, pelo carinho que tenho do Uruguai, achei o país belo e de pessoas sensíveis e boas. Além disso….nós brasileiros somos pouquíssimos integrados aos demais países latinos, provavelmente pela questão da língua , mas convenhamos, somos todos latinos! Temos muito a aprender da cultura, literatura e saberes dos vizinhos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mônica, eu sinto esse mesmo carinho pelo Uruguai, embora seja um país que ainda não tive a oportunidade de conhecer, mas quero muito ir. No livro dos abraços, você vai encontrar uma série de histórias sensacionais sobre diversos países da América Latina 😉 … obrigada pela visita ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s