A História de Michelle Obama

Eu terminei de ler esses dias a autobiografia de Michelle Obama, Minha História (Becoming, título original em inglês). E confesso que estou há alguns dias processando essa leitura. Até demorei um pouco para escrever aqui sobre o livro porque estava curtindo uma espécie de solidão literária, refletindo sobre as palavras de incentivo, força e otimismo dessa mulher brilhante e que hoje nos tem sido tão necessárias em meio a esses tempos difíceis que estamos vivenciando.

O relato íntimo e poderoso da ex-primeira dama dos Estados Unidos

Em Minha história, Michelle Obama conta, pela primeira vez, toda a sua história em suas próprias palavras da infância no South Side de Chicago à vida em família na Casa Branca. O livro traz também uma série de fotografias que ilustram sua trajetória.

Comecei a ler a bio de Michelle nas primeiras semanas de isolamento social obrigatório em Brasília (DF) quando passei a trabalhar a partir de casa. O livro não é dos mais pequenos – 426 páginas e, como li o original em inglês, meu ritmo de leitura  em outro idioma é mais lento do que no nosso bom português. Em meio a tudo isso, o trabalho ficou mais intenso, e como eu passo o dia lendo textos, muitas vezes no fim do dia, sinto uma espécie de estafa das letras e das telas. No entanto, essa leitura acabou se tornando uma companhia preciosa nos últimos meses. Comecei a ansiar pelo fim do expediente para ter uma pausinha das atividades e conseguir ler as minhas 10 páginas por dia a que me propus. Tinham dias que eu conseguia, outros não, mas eu sempre lia um pouquinho.

A leitura foi avançando lentamente, mas ali na companhia e nas palavras de Michelle Obama me sentia um pouco abraçada por sua história de persistência. O incentivo que ela traz para meninas negras, de origem humilde para acreditar em seus sonhos, para não permitir que a opinião dos outros as definam ou determinem aonde devam chegar é algo que  sempre fez com que eu admirasse nessa mulher ( As palavras de Michelle Obama já estiveram em minhas reflexões. Em 2011, quando ela era primeira dama norte americana e esteve aqui no Brasil, fez um discurso belíssimo que me emocionou e me incentivou bastante ( Com a palavra a primeira-dama dos EUA ) .

Voltando a biografia, o livro é cheio desses exemplos de superação, pois a história dela é uma história de superação, de força e de provar o tempo todo que sim ela é capaz e muito capaz de chegar aonde ela desejar. Na verdade, todo nós somos. Uma mensagem muito forte do livro é não permitam que os posicionamentos dos outros definam seus sonhos e objetivos, nós é que temos que ser atores da nossa própria história.

O livro é repleto de muitas histórias que se conectam as nossas, de muitos exemplos, de reflexões. Imagine o tanto de talentos e mentes brilhantes que são silenciadas todos os dias nesse mundão a fora por falta de oportunidade de estudo, de qualificação justificadas apenas pela cor da pele do indivíduo, pela origem social. Isso é muito triste.  A nossa sociedade perde muito em todos os sentidos por permitir que isso que continue acontecendo todos os dias.   

Abaixo compartilho, algumas passagens do livro, que me inspiraram. Desejo possam lhe  inspire a mergulhar fundo nessa leitura como eu fiz.

“Mesmo que, em muitas vezes, a gente desconheça o contexto, ele existe. Cada pessoa no mundo, traz consigo uma história que não estamos vendo e por isso, são merecedoras de um pouco de tolerância....”

Sobre o pai dela. “Ele não era o tipo de homem que estava preocupado em reclamar ou se lamentar. Ele era o tipo de homem que aceitava o que a vida apresentava e continuava a sua caminhada...”

“Não vou permitir que ninguém me faça duvidar de mim mesma porque eu sei quem eu sou.”

“Você é bom o suficiente? Sim, você é, todos vocês. “ ( “are you good enough? Yes your are, all of you”)   


2 comentários sobre “A História de Michelle Obama

  1. O bom das biografias é você poder assistir de forma panorâmica quais os passos para frente (e para trás) que aquela pessoa percorreu na vida pra alcançar conquistas que não são impossíveis (“foi lá e fez”). E também mostra que a vida tem muitos percursos possíveis e em algumas vezes se concretizam coisas que a pessoa nunca imaginou para si, não é mesmo…aposto que quando ela era criança, ela não falava: um dia quero ser a 1ª dama dos EUA!. E olha onde chegou…quero ler também!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s